Siga o Instituto Formar   

Ex-aprendiz, Daniel Campos tem carreira de sucesso no CTC

Filho único e adotivo, de pais separados, Daniel de Oliveira Campos ingressou no Instituto Formar, na época Guarda Mirim, em 1996.
Atual Projetista Pleno do CTC (Centro de Tecnologia Canavieira), Daniel conheceu o instituto através de um amigo, passou pela prova, pelo recrutamento e logo iniciou seus estudos e conheceu o mundo do trabalho através desta oportunidade.
Daniel contou que, na época, sua rotina era distribuída com as aulas teóricas e a prática, “Entrei com 12 anos e sai com 17 anos, fui criado no bairro Santa Terezinha e, meu primeiro trabalho foi na Justiça Federal”, disse.
Na primeira oportunidade de trabalho, Daniel permaneceu por seis meses e saiu para trabalhar na sede do instituto. “Ficava o dia todo na sede, estudava e trabalhava lá e, logo depois, tive uma chance no CTC, na época era Copersucar”, contou. O trabalho de Daniel na Copersucar era no departamento de Expedição onde os aprendizes distribuíam os malotes e faziam toda a correspondência interna na empresa.
Atendo às oportunidades da empresa, Daniel aproveitou uma vaga que havia no Xerox e, ali teve o primeiro contato com os desenhos técnicos e de máquinas de usinas. “Foi o meu primeiro contato com a profissão que exerço hoje, Projetista, eu observava e, os colaboradores do departamento aos poucos me ensinaram sobre o programa Autocad”, releva.
A partir daí, o ex-aprendiz passou a praticar desenho técnico, aprender os programas e fazer alguns croquis, supervisionados pelos projetistas experientes, “Me ensinavam os softwares e principalmente os conceitos de desenhos”.
Após pouco mais de três anos, dois funcionários saíram da Copersucar e abriram uma empresa de engenharia. Neste momento, Daniel Campos saiu da Guarda Mirim e começou a cursar Desenho Mecânico na Megatec e logo depois, Designer de Indústrias de Equipamentos no Senai.
Sua trajetória continuou com duas grandes oportunidades de trabalho nas empresas Arcor e Painco. Em 2008, Daniel regressou ao CTC e agarrou a oportunidade numa área que não tinha muito conhecimento, “Não tinha muita experiência na área de Pesquisa e Desenvolvimento, especialmente em máquinas agrícolas, mas conquistei a vaga e aqui estou até os dias de hoje”.
As lições que aprendeu no Instituto Formar ele leva consigo, “Minha formação ética, profissional, de responsabilidade eu devo a minha mãe e aos ensinamentos da Guarda Mirim, hoje Instituto Formar”.
Atualmente no CTC, trabalham os aprendizes Edilnei Danilo de Oliveira, Erik Fernando Santos de Toledo, Fabricio da Cruz Pereira, Felipe Michel dos Santos Moura, Guilherme Dias dos Santos e Lucas Lage Barroso. Segundo Daniel, quando os aprendizes entram na sala de produção dos projetos, são recebidos e orientados da mesma forma de quando ele era um deles, “A gente mostra nosso trabalho e, principalmente os incentivamos a estudar”, contou.
De acordo com Daniel Campo, por iniciativa dos projetistas Pedro Pelizari e Solange Padula são arrecadados recursos entre os colaboradores, que financiam cursos técnicos para os aprendizes, “Rateamos um valor destinado para cursos para esses jovens que, assim como, eu e outros ex-aprendizes que hoje são colaboradores do CTC e de outras empresas, possam crescer profissionalmente e transformar seu próprio futuro”, enalteceu.

Assessoria de Imprensa: Luciana Corrêa (MTB 31881)
Telefone: (19) 3402-5573
E-mail: assessoria@ozoniopropaganda.com.br

Imagem

NEWSLETTER

Assine e receba em seu e-mail informações sobre o Formar.

Seu nome
Seu e-mail

INTRANET

Copyright © 2012 | Formar - todos os direitos reservados
Desenvolvido por Ozonio Interativa